27 de nov de 2010

CINE SINGULAR
A partir de hoje, este blog passa a oferecer aos seus visitantes, todos os dias, filmes de curta-metragem que representam a produção nacional. Os filmes pertencem ao acervo do projeto Porta Curtas Petrobras que é integralmente voltado para a internet e tem por objetivo difundir a produção brasileira no gênero. E na estreia do CINE SINGULAR apresentamos ao distinto público o premiadíssimo Ilha das Flores, de Jorge Furtado. 

Sinopse
Um ácido e divertido retrato da mecânica da sociedade de consumo. Acompanhando a trajetória de um simples tomate, desde a plantação até ser jogado fora, o curta escancara o processo de geração de riqueza e as desigualdades que surgem no meio do caminho.

Local de Produção: RS
Ficha Técnica
Produção: Mônica Schmiedt, Giba Assis Brasil, Nôra Gulart Fotografia Roberto Henkin, Sérgio Amon Roteiro Jorge Furtado Edição Giba Assis Brasil Direção de Arte Fiapo Barth Trilha original Geraldo Flach
Narração: Paulo José
Prêmios:
Urso de Prata no Festival de Berlim 1990
Prêmio Crítica e Público no Festival de Clermont-Ferrand 1991
Melhor Curta no Festival de Gramado 1989
Melhor Edição no Festival de Gramado 1989
Melhor Roteiro no Festival de Gramado 1989
Prêmio da Crítica no Festival de Gramado 1989
Prêmio do Público na Competição "No Budget" no Festival de Hamburgo 1991


O beijo do Hôtel de Ville

Foto mais famosa de Robert Doisneau

A história da fotografia registra imagens que marcaram  a  humanidade. São muitos os exemplos, mas existem aqueles que mesmo sendo montagens descobertas anos depois dos “flagrantes” colhidos  pelos fotógrafos, ostentam o valor histórico. É o caso, por exemplo, da foto de Joe Rosenthal para a Associated  Press, que montou uma farsa com soldados hasteando a bandeira dos EUA, na batalha de Iwo Jime, durante a II Guerra Mundial –até virou filme.   Uma outra, é aquela feita por Robert Capa, em 05/09/1936, durante a Guerra Cívil Espanhola, mostrando um miliciano sendo atingido por um tiro. Era armação.
Fiz todo esse arrazoado para  escrever  sobre Concert Mayol, livro que repassa em 500 imagens mais de 50 anos de trabalho do fotógrafo francês Robert Doisneau (1012/1994). Aliás ele é autor de uma das mais famosas fotografias da história: O beijo do Hôtel de Ville. É um  suposto flagrante, armado pelo fotógrafo, no inverno de 1950. 
Vejam outras fotos de Doisneau:












LUZES DA CIDADE
Enquanto a praça do Ferreira está toda maquiada para os festejos natalinos, outro importante logradouro, no centro de Fortaleza, está completamente abandonado pela prefeitura: a praça José de Alencar. Bancos quebrados, calçadas despedaçadas, jardins pisoteados...uma sujeira só.
A esculhambação é geral: viatura da prefeitura adentra à área exclusiva para pedestres
Mesmo sem os cuidados municipais a vegetação resiste




Passando o tempo com o...

26 de nov de 2010

Comentarista chama Fátima Bernardes de Ana Paula no "JN"

Deu no UOL

O ex-oficial do Bope Rodrigo Pimentel, comentarista de segurança pública da Globo, errou o nome da âncora do ‘JN‘ na noite desta quinta-feira (25), mas corrigiu e se desculpou.

 Sabor de siriguela e outras reminiscências
A lata de siriguela está sendo vendida a 1 real

Rica em carboidratos, cálcio, fósforo, ferro e vitaminas A,B e C, conforme li no Google, a saborosa siriguela volta a brilhar nos  tabuleiros espalhados pela cidade, nas feiras livres, nos marcadinhos de frutas... O que acontece é que a planta está no seu período de frutificação (safra que vai até o próximo mês de janeiro).
A polpa que mais aprecio é a siriguela amadurecendo (ou “de vez”, como se dizia antigamente), ainda na cor verde e retirada em cachos da  própria árvore. E eu, lá na minha infância,  fazia muito isso, com traquinagens, trepado  no telhado da minha casa para roubar siriguela, no quintal vizinho. A operação tinha que ser rápida, além de escondida da minha mãe e do dono do pé de siriguela, seu Linhares.
Charge: Sponholz

25 de nov de 2010

Coluna da Hora: o Pirrita errou

 Pirrita (o engraxate decano da Praça do Ferreira, mais de 50 anos de profissão) e responsável  pelo lustro dos meus pisantes, exagerou demais quando disse, há algum tempo, que o relógio da Coluna da Hora só voltaria a funcionar em 2014.  Quebrado deste o começo do ano, por conta da atuação de vândalos que roubaram peças do maquinário, o marcador de horas  voltou a funcionar, nesta semana. Realmente, neste ciclo natalino, com a praça toda enfeitada com árvore de Natal gigante e outros artifícios de luzes e cores, a Coluna em vez do relógio, seria  “decorada” por  quatro buracos, lá no alto. Ficaria horrível. 
A decoração já está sendo armada na fonte, mas a água continua imunda
Se o relógio foi consertado, a situação da fonte luminosa é também dramática, principalmente para os peixinhos que convivem com lixo jogado n’água.

Gladson Carvalho:
um maestro afinado com
a sede da orquestra

Ontem, passando defronte ao Theatro José de Alencar, ouvi acordes que saíam de dentro do belíssimo jardim (idealizado pelo paisagista Burle Marx).  Um pout –pourri  de músicas dos The Beatles  ecoava na praça. Por curiosidade adentrei àquela casa de espetáculos, sem passar pela bilheteria, pois a entrada era franca (estava sendo comemorado o Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra a Mulher) . No palco, a Orquestra Filarmônica do Ceará, sob a  batuta do maestro Gladson Carvalho,  meu amigo há muitos janeiros. Enquanto ele regia,  minha memória relembrava parte da vida profissional dele, principalmente a persistência em criar orquestras, mas sempre esbarrava na falta de apoio de instituições governamentais ou não. Parece que finalmente, o desejo desse desbravador musical está materializada de maneira mais concreta com a formação da Orquestra Sinfônica, patrocinada pelo governo do Estado.
Só que, no concerto de hoje  presenciei um detalhe, no mínimo constrangedor.
No meio do apresentação,  Gladson parou  a orquestra e virou-se para o público, reclamando: “Quero saber a quem eu possa me dirigir aqui para saber qual a participação da orquestra neste evento. Porque até agora não apareceu ninguém. E mais, o tempo está passando, o sol já está muito forte, o que não é para os instrumentos e também para os músicos que estão suando muito, devido ao calor. Aliás, nem água foi disponibilizada, pois tive que comprar 50 garrafas com o meu dinheiro”.
 Finalmente apareceu uma senhora e deu as informações que o maestro cobrou, mais garrafinhas de água foram distribuídas...desta feita por conta dos coordenadores. Que saia justa!!!
 E a orquestra voltou a tocar.
Grande Gladson, destemido, como sempre.     
A redenção dos cabeludos!

"Ok, foram lindos os shows no Morumbi, Paul McCartney é mesmo, além de tudo, uma simpatia, mas que geração é essa que vai a concerto de música com pai, mãe, tios, avós…? Eu acho fantástico, mas o rock deve estar de novo se perguntando onde foi que errou. Não era essa a proposta! Se há 50 anos dissessem a Paul que ele acabaria sendo o queridinho de toda família globalizada, o ex-beatle quebraria seu baixo elétrico na cabeça do dono da bola de cristal.
Quando só os garotos amavam os Beatles e os Rolling Stones, eles eram, com muito orgulho, o terror dos pais. O fim do mundo era cabeludo, não no sentido figurado de hoje em dia. Mas, de lá pra cá, tantas foram as ameaças muito mais assustadoras ao planeta, que o ser humano passou a sentir saudades do tempo em que o inimigo tocava na vitrola sem parar.
No Rio, está acontecendo fenômeno parecido com o musical Hair, em cartaz no Teatro Casa Grande. Um terço da plateia no último fim de semana tinha cara de quem passou uma parte da vida achando que os hippies eram o princípio da perdição da humanidade. Tem velhinho agora pagando ingresso só pela sensação gostosa de ter vencido esse medo bobo dos cabeludos de antigamente".

Comentário meu: a crônica acima sai hoje, na coluna do Tutty Vasques, no Estadão, e me lembrei do meu tempo de garoto que amava os Beatles e os Rolling Stones.

24 de nov de 2010

Passando o tempo com um vídeo de primeira

Que lindo esse vídeo. Diz o blog Let's Blogar 2.0 que o mesmo foi feito com “uma simples Canon 550D mais lente Canon 18-55mm e Sigma 70-300mm, e com uma ajudinha do Twixtor para Final Cut. As “super câmeras” da Globo que se cuidem”.

Google Street View flagra homem armado em rua de SP

O Google Street View, dispositivo do serviço de busca Google que permite ao usuário navegar por imagens fotografadas de ruas pelo mundo, flagrou um homem armado andando nas proximidades das ruas Cláudio Santoro e Giulio Eremita, no bairro do Jaraguá, na zona norte da capital paulista. Informações do UOL.

Veja abaixo as imagens:



23 de nov de 2010

LUZES DA CIDADE
Com uma limousine ao amanhecer


Hoje, bem cedinho (6h15min) quando ia para o trabalho (como é bom trafegar pelas ruas da cidade ao amanhecer, sem estresse no trânsito tal e qual céu de brigadeiro), transitando pela Av. Heráclito Graça, vi aquele carrão na calçada da Oficina O Louro. Com a minha maquininha fotografei a limousine e como a Oficina ainda estava fechada, não tinha ninguém para dar informações. E fui embora, pensando no requinte e no glamour daquele tipo de  veículo para eventos especiais, principalmente casamentos. Veio à memória também, a imagem do longo carro branco que levava a noiva até a igreja, no filme Uma Linda Mulher,  estrelado por Richard Gere e Julia Roberta.
Na volta do meu trabalho, regressando pela mesma avenida, parei na oficina para apurar detalhes. Só que a  Limousine não  estava mais lá, assim disse o mecânico, pois com ele o serviço foi só de carburação. Por curiosidade perguntei a ele de qual marca de veículo tinha sido projetada a limousine, e ele falou  que era da emenda de dois Ômegas. E o consumo de gasolina? Devido ao peso do carro e equipado com 4 cilindros, o veículo não faz mais do que 4 quilômetros com um litro. 
Aí, chegando em casa, procurei no Google números de  telefones de empresas, aqui em Fortaleza,  que alugam limousines para tais eventos e que tipo de serviço era proporcionado a bordo: o aluguel, 500 reais a hora, com acompanhamento de  um segurança; para o trajeto os passageiros tem direito a frigobar (chocolate, amendoim -para o noivo deve ser estimulante- guaraná e outras guloseimas), música e jogo de luzes.
Para futuros nubentes (caso estejam lendo estas linhas ou alguém desejar passá-las para amigas e amigos) eis algumas dicas básicas sobre um detalhe chic do casório.


Saiu o DVD de Toy Story 3

Já está nas melhores casas do mercado cinematográfico o DVD do filme Toy Story 3 (Estados Unidos, 2010 – Disney). A obra conta a seguinte historinha: Woody, Buzz, e o resto de seus amigos, são despejados para uma creche depois que seu dono, Andy, vai para a faculdade. Embora estando animados no começo pelo novo ambiente, e os brinquedos aparentemente amigáveis que também vivem no centro, não demora muito para se tornarem determinados a voltar para casa, uma decisão partilhada por Andy, que começa a perceber que seus brinquedos sempre tiveram um lugar no seu coração.

Os bastidores do Facebook

Estreia no próximo dia 3 de dezembro, na telona, o filme que conta a história do criador do Facebook, site de rede social mais popular do mundo. The Social network (Rede Social) , uma trama que inclui cobiça, traição, processos judiciais e bilhões de dólares, tem como personagem principal  Mark Zuckerberg, e já é  sucesso de bilheteria nos Estados Unidos, com um faturamento, só  nas primeiras duas semanas, de 46 milhões de dólares. Também na trama está o brasileiro Eduardo Saverin, amigo da primeira hora de Mark, entretanto brigaram depois, indo o caso parar na justiça.  O brasileiro ganhou o processo milionário e seu nome foi incluído como um dos cofundadores do Facebook. 
Vejam o trailer:

Passando o tempo com a "perfomance" de Fábio Bibancos em busca da patrocínio...

22 de nov de 2010

Olha aí, a Suelem com o Zuenir

Suelem Valentim, repórter da Singular, esteve com o escritor Zuenir Ventura, e levou para o mestre do jornalista  um exemplar da edição especial  sobre a comemoração dos 40 depois dos agitados momentos de 1968. Zuenir foi entrevistado para a revista (publicada em 2008) porque, além de viver aquele ano, depois escreveu o livro 1968 - O ano que não terminou.

Paul McCartney:
Um cidadão comum

Conheci vários artistas, desde o início de suas carreiras ao estrelato. Mas o que quero me reportar mesmo é sobre aquela fase de transição do anonimato para às luzes da fama. Convivi com cantores que, nos primeiros momentos da carreira (especialmente no primeiro disco) peregrinavam pelas redações dos jornais, humildemente, com o disco debaixo do braço. Logo, logo, o comportamento mudava por completo, nos primeiros sinais de sucesso. Entrevistas, só no hotel, e com hora marcada com a assessoria. Vaidades repentinas. Muitos,com o passar do tempo, caíam na vala do esquecimento para sempre.
Estou contando essa curta historinha para repassar para vocês o que li, na revista Veja desta semana, em entrevista concedida pelo eterno beatle Paul McCartney, uma das personalidades mais famosas deste planeta.

Um sujeito comum
“Adoro andar de transporte público. Recentemente estive em Paris e peguei o metrô. O vagão estava lotado e fiquei ali, segurando o estribo. De vez em quando, ouvia alguém comentar: ‘Mas será que é ele? Não pode ser’. Ninguém chegou perto para testar se eu era realmente o Paul McCartney. Mas, também, quem conversa no metrô?”.

21 de nov de 2010

Bombou na web
nesta semana

O jogador de futebol do vídeo abaixo chama-se Khalfan Fahad e – acredite – conseguiu perder este gol. O jogo foi entre Catar e Uzbequistão, pelos Jogos Asiáticos. Fahad aproveitou uma bobeira do goleiro uzbeque, roubou-lhe a bola e partiu em direção ao gol. A 2 metros da meta, resolveu chutar com o pé esquerdo e a bola bateu na trave. O Catar precisava ganhar e acabou eliminado da competição. Na internet, o erro bizarro tornou-se sucesso instantâneo, com 2 milhões de acessos em apenas dois dias. Já ultrapassa a marca de seis milhões.



O carro à esquerda na imagem abaixo faz uma curva brusca para a esquerda e acaba sumindo do vídeo depois de cair no canal de Piedade, em Jaboatão dos Guararapes, em Pernambuco. O acidente foi visto mais de 200 mil vezes, e os autores das imagens garantem que o motorista sofreu apenas ferimentos leves.



O terceiro vídeo mais visto do YouTube no ano passado mostra um casal americano fazendo uma entrada coreografada em seu casamento, ao som da música “Forever”, de Chris Brown. Outro casal, também nos Estados Unidos, resolveu copiar a iniciativa – desta vez na festa do casamento –, mas não deu certo. Um rapaz aparece tentando carregar seu par no colo, mas acaba caindo com a moça no chão. O vídeo teve mais de 200 mil acessos.
Fonte: revista Época