4 de dez de 2010

Passando o tempo com os patinhos vencendo as rajadas de vento

LUZES DA CIDADE

O começo do esplendor 
do flamboyant
O flamboyant hoje, no começo da floração
A floração do flamboyant, vegetal encravado na pracinha da Cidade 2.000, recinto por onde gosto de circular, já está começando. Acompanho o flamboyant há tempos. Hoje, ele está meio feio, com muitos galhos ainda desprovidos de folhas e do colorido intenso de suas flores. Mas, logo logo (já que a primavera vai até o próximo dia 21), as flores do flamboyant da pracinha da Cidade 2.000 irão deslumbrar, de novo, os olhos dos passantes.

O flamboyant, no ano passado, em todo seu esplendor


CINE SINGULAR

Diariamente é exibido neste blog um filme curta metragem pertencente ao acervo do Porta Curtas, projeto desenvolvido pela Petrobras. Em cartaz hoje:

O Universo de Mojica Marins


Sinopse
Documentário sobre a vida e a obra do ator, diretor e produtor paulista JOSÉ MOJICA MARINS, penetrando em seu estúdio e mostrando o seu mundo: a origem de ZÉ DO CAIXÃO... O choque fascinante de um primitivo contra o cinema, em plena era de viagem à lua...
Gênero: Experimental
Diretor: Ivan Cardoso
Elenco: Carmem Marins, Georges Michael, José Mojica Marins, Rogério Sganzela, Satã, Wilson Grey
Ano: 1977
Duração: 26 min
Local de Produção: RJ
Ficha Técnica:
Fotografia: Renato Laclete e Aloísio Araújo
Roteiro: Ivan Cardoso
Edição: Gilberto Santeiro
Trilha Sonora: Julio Medaglia

3 de dez de 2010

 Geysa Arruda relembrando Carla Perez
Lembram-se da  dançarina Carla Perez, quando apresentava o programa Fantasia, perguntou a uma telespectadora se ela teria escolhido a letra "'I' de 'escola' ou 'E' de 'isqueiro'"
Nessa mesma balada, a universitária Geysa Arruda, quando entrevistada, recentemente por Zé do Caixão, falou sobre a sua "estatura”.

LUZES DA CIDADE
Os tapioqueiros do Centro e a Veja

O encarte especial da série Comer & Beber, publicado nesta semana pela revista Veja, mapeia os hábitos alimentares dos fortalezenses (bem dito: daqueles  que têm grana para frequentar restaurantes ou bares). A publicação é um roteiro do “há de melhor em restaurantes, bares e casas de comidinhas da cidade”, segundo está escrito no editorial.
Comer & Beber  vem recheado de”uma criteriosa” seleção de 481 endereços (217 restaurantes, 117 bares e 147 pratos regionais, selecionados por um júri. E teve até campeões por categoria.
A página 56 é dedicada às tapiocarias e cita vários lugares onde o freguês pode encontrar a tradicional iguaria. Nos shoppings, em restaurantes, no Centro das Tapioqueiras, em Messejana...
Eu, como trafego de segunda a sexta, cedinho da manhã, pela cidade, até que poderia dar uma mãozinha na elaboração de uma lista muito maior do que aquela que a Veja publicou sobre os tapioqueiros.
Basta dizer que em quase todas as esquinas do Centro de Fortaleza tem um ambulante, equipado com  seu carrinho, vendendo tapioca (preço varia entre  50 e 60 centavos) com café (entre 25 e 30 centavos) ou com suco (de maracujá, acerola ou de manga) ao preço de 1 real.  
E os ambulantes conseguem vender mais de 100 tapiocas por dia, segundo pesquisei entre alguns deles.
Já pensou quantas tapiocas (molhadas com leite de coco ou com margarina) são consumidas,  diariamente, por profissionais que trabalham no Centro? Por que essa mudança de hábito, pois até há algum tempo o café da manhã era servido em casa? 
Pelo visto, a Veja  perdeu um interessante assunto.Talvez até por preconceito. Sei lá.  


CINE SINGULAR

Balada das Duas Mocinhas de Botafogo   
Sinopse
Duas irmãs, Marília e Marina, buscam no sexo e na noite do Rio de Janeiro uma resposta para escapar ao vazio de suas vidas. Abandonadas pelo pai, que deixou a família e sumiu, abandonadas pela mãe, que vive com elas mas em nada compartilha sua vida com as filhas, Marília e Marina se apóiam uma na outra e buscam um caminho. Sem guia ou referência, em meio a noitadas sem memória e relações sem sentido, elas procuram uma saída - qualquer saída. Baseado no poema de Vinicius de Moraes.
Gênero: Ficção
 Conteúdo: Adulto
 Diretores: Fernando Valle e João Caetano Feyer
 Elenco: Alexandre Borges, Fernanda Boechat, Guta Stresser e Malu Valle
 Ano :2006
 Duração: 14 min
Local de Produção: RJ
 Ficha Técnica
Produção: Vicente Amorim, Gabriela Carvalho e  Belizário França
 Fotografia: Rodrigo Monte Roteiro Renato Fagundes
 Som Direto: George Saldanha
 Direção de Arte: Beli Araujo
 Edição de som: Fábio Goes
 Narração: Edu Lobo Figurino Cris Kangussu, Fulvia Costalonga
 Assistente de Direção: Pedro Peregrino
 Produção Executiva: Renata Garcia, Maria Carneiro
 Montagem: Pedro Amorim Música Fábio Goes
 Trilha Sonora: Fábio Goes   
  Prêmios
 Petrobras no Curta Cinema - Festival Internacional de Curtas do Rio de Janeiro 2006
Prêmio Porta Curtas no Vitória Cine Vídeo 2006
Melhor Fotografia no Festival de Cinema Brasileiro de Miami 2007
 Festivais
Festival de Brasília 2006
Festival do Rio 2006
Festival Internacional de Curtas de São Paulo 2006
Festival Mix Brasil 2006
Goiânia Mostra Curtas 2006
Festival de Cinema de Londrina 2006
   

2 de dez de 2010



ESTREIA
 O garoto de Liverpool
Sinopse
O garoto de Liverpool (Nowhere Boy),  conta a história de John Lenon, antes da fama.
John é vivido pelo ator Aaron Johnson, um jovem solitário que vaga pelas ruas de Liverpool e que tem um sonho: Ser igual ao rei Elvis Presley. Foi criado pela tia Mimi (Kristin Scott Thomas), ele acaba encontrando uma forma de liberar suas energias e dilemas pessoais: No Rock and Roll! O filme mostra como Paul (Thomas Sangster) e John se conhecem e logo depois conquistaram o mundo com sua genialidade.
Charge: Gabriel
Imagem de Ariel Sharon 
em coma provoca polêmica

Uma escultura, em tamanho natural, do ex-primeiro ministro israelense  Ariel Sharon, 81 anos, está provocando polêmicas em Israel.  O trabalho do artista Noam Braslavsky, exposto em uma galeria em Tel Aviv, retrata Sharon numa cama de hospital com os olhos semi abertos e seu peito subindo e descendo, como estivesse respirando. Na vida real, Sharon  sofreu um acidente vascular cerebral, em 2006,  e continua inconsciente no hospital, em coma profundo.
Em uma entrevista com a BBC, o artista Braslavsky disse: "Eu escolhi tema, porque Sharon Sharon é uma espécie de nervo aberto na sociedade israelense que ativou todo o espectro de sentimentos emocionais por   ser um israelita” .” É uma vergonha. Esta  é uma tentativa de lembrá-lo com  morbidez e cinismo. Alguém que é considerado um verdadeiro artista deve primeiro respeitar a honra das pessoas ", reclamou  Ronit Tirosh, deputado do Kadima, partido fundado por Sharon.


CINE SINGULAR

Continuando com a exibição de filmes pertencentes ao acervo do Porta Curtas, patrocinado pela  Petrobras apresentamos, hoje, um curta metragem premiado em vários festivais.
Dadá   

 Sinopse
 Dilson, Dadá e Denis são três personagens fictícios e amigos inseparáveis. Jonathan, Thaísa e Jésus são três atores que participam de um curta-metragem. Como pano de fundo para ficção e realidade, o morro do Vidigal.
Gênero: Documentário, Ficção
Diretor: Eduardo Vaisman
Elenco: Gutti Fraga, Jésus Lino, Jonathan Haagensen, Luciana Bezerra, Patricia Bárbara, Thaísa Medina
Ano: 2001
Duração: 20 min
Local de Produção: RJ
Produção: Eduardo Vaisman, Ailton Franco Jr., Flavia Lins e Silva
 Fotografia: Marcelo Guru Duarte Roteiro Flavia Lins e Silva Edição Ana Teixeira
 Som Direto: José Moreau Louzeiro Empresa produtora A.R. Produções
 Produção Executiva: Ailton Franco Jr.   
 Prêmios
Prêmio do Ministério da Cultura no É Tudo Verdade - Festival Internacional de Documentários 2002
Melhor Curta - Júri Popular no Festival do Rio BR 2002
Prêmio da ABD&C no Festival Internacional de Curtas do Rio de Janeiro - Curta Cinema 2002
Melhor Curta no Festival Internacional de Havana 2002
Melhor Documentário no Toronto Worlwilde Short Film Festival 2002
Melhor Curta no FAM - Florianópolis Audiovisual Mercosul 2003
Melhor Documentário em Curta-metragem no Festival de Cinema e Vídeo de Curitiba 2002
Melhor Curta no Festival de Cinema Luso-brasileiro de Santa Maria da Feira 2002   
 Festivais
Festival de Berlim 2002
Festival de Cinema Brasileiro de Paris 2002
Festival Internacional de Cinema Universitário - Rio de Janeiro 2002
Festival Internacional de Curtas de São Paulo 2002
Flikerfest Australia International Short Film Festival 2003 2003
Goiânia Mostra Curtas 2002
Karlovy Vary International Film Festival 2002
Los Angeles Intl Short Film Festival 2002
Palm Springs International Short Film Festival 2002
Siena International Short Film Festival 2002
Stockholm Film Festival 2002
Tampere International Film Festival 2003
Toronto Latin Film Video Festival 2002
Vitória Cine Vídeo 2002
4° Festival Internacional de Curtas-Metragens de Belo Horizonte 2002
Annual Pan African Film Festival- Los Angeles 2003
Araribóia Cine 2002
Catarina Festival de Documentário 2002
Cork Film Festival 2002
Festival de Cinema e Vídeo de Cuiabá 2003
Hamburg International Short Film Festival 2002
Havana Film Festival in New York 2003
Kyiv International Film Festival 2002
Mediterranean Festival of New Film 2003
Mostra de Cinema de Tiradentes 2003
Portland International Film Festival 2003

1 de dez de 2010

 Lance alto para um Bandeira

No próximo dia 7, irá a leilão, na Bolsa de Arte) o tríptico Sol sobre paisagem, obra  do pintor cearense Antonio Bandeira (1922/1967), por um lance mínimo de 2 milhões de dólares (3,5 milhões de reais). O lance é mais elevado na história das artes plásticas brasileiras. A obra pertenceu à coleção de Adolph Bloch.


Aqui vai uma dica sobre a obra do famoso pintor cearense: o Museu de Arte da Universidade Federal do Ceará (localizado na Av. da Universidade esquina com a Av. 13 de Maio) possui um dos maiores acervos com obras de Antonio Bandeira.
CINE SINGULAR

10 centavos 

Sinopse
 Um dia na vida de um garoto que mora no subúrbio ferroviário de Salvador e trabalha como guardador de carros no centro histórico.
Gênero: Ficção
Diretor : Cesar Fernando de Oliveira
Elenco :Fernando Fulco, Frank Magalhães, Jorge Junior, Narcival Rubens, Paulo Prazeres, Stela Voutta
Ano :2007
Duração: 19 min
Local de Produção: BA
 Ficha Técnica
 Produção: Cesar Fernando de Oliveira
 Roteiro: Reinofy Duarte
 Direção de Arte: Miniusina de Criação
 Som: Richard Meyer
 Direção de produção: Maira Cristina
 Produção Executiva: Amadeu Alban
 Direção de Fotografia: Matheus Rocha Música Richard Meyer e P.I. Tchaikovsky  


Passando o tempo, imitando o bandeirinha

Um jogo de futebol da terceira divisão do campeonato espanhol estava entrando para a história como uma das partidas mais chatas de todos os tempos. Até que os torcedores resolveram dar aquela animada no evento, imitando o bandeirinha.(Deu no Bombou na web)

30 de nov de 2010

CINE SINGULAR 
 
 A Sauna   


Sinopse:
Um pai de família não resiste a tentação e trai sua mulher. O problema é que ele não esperava que aquela noite de dor e prazer pudesse mudar todo o rumo de sua vida.
Gênero:  Ficção, Conteúdo Adulto
 Diretor:  Marco Abujamra
 Elenco: Bruce Gomlevsky, Expedito Barreira, Fernanda Bond, Pedro Gomlevsky, Samir Abujamra, Thaís Tedesco, Yasmim Gomlevsky
 Ano: 2003
 Duração: 15 min
Produção: Fran Fillon Fotografia Marco Oliveira Roteiro Marco Abujamra Edição Marco Abujamra Som Direto Cupim, Carlão Direção de Arte Dani Brandão Trilha original Marco Abujamra, Mikkel Hess Câmera Marco Oliveira Figurino Filomena Mancuzo Assistente de Direção Thiare Maia Produção Executiva Marco Abujamra .

29 de nov de 2010

Charge: Sponholz

Um primor de coleção

Ouvi, hoje, o CD do primeiro volume da coleção Chico Buarque, lançada no domingo passado, nas bancas de revistas, pela  Abril Coleções, e exatamente aquele LP, que leva o título de Chico Buarque - 1978-, que considero uma das obras-primas do maior poeta brasileiro, pela sua diversidade temática, trazendo músicas que passaram anos sob censura, naquela época de chumbo (início dos anos 70), como  Apesar de Você e Cálice. E traz outras peças belíssimas como O Meu amor (com a participação vocal de Marieta Severo e Elba Ramalho, Pedaços de Mim (cantada em dueto com Zizi Possi) e Homenagem ao Malandro  que faz parte do musical Ópera do Malandro.
 Um primor o primeiro volume  e por extensão a coleção que é  composta por 20 disco mais importantes na carreira do cantor e compositor. 
CINE SINGULAR

A História da calcinha   

 Gênero: Animação
 Diretor: Gordeeff
 Ano: 2001
Duração: 7 min
 Sinopse:  
 Uma animação que conta de forma irreverente a história dessa peça de roupa, ao longo do tempo, até os dias de hoje.



 Ficha Técnica:
  
Produção Gordeeff Roteiro Gordeeff Direção de Arte Gordeeff Animação Gordeeff Edição de som Gordeeff, Maurício Rizzo, Fabiano Krieger Pesquisa Gordeeff Trilha Sonora Maurício Rizzo, Fabiano Krieger   

 Prêmio:
  
Melhor Curta de Animação no Festival Latino de Campo Grande 2001   

 Festivais:
  
Anima Mundi 2001
Festival Internacional de Animação de Seul 2002
Festival Mix Brasil 2001
Mostra Internacional del Cinema de Animación 2001
Vitória Cine Vídeo 2001
Brazilian View Film Festival 2005
FAM - Florianópolis Audiovisual Mercosul 2001
Festival de Cinema e Vídeo de Curitiba 2001
Jornada de Cinema da Bahia 2001
The New York Lesbian & Gay Film Festival 2002
Cobal Drive-Inn 2004
Festival de Varginha 2003
Festival Guaçuano de Vídeo 2001
Mostra Múmia 2003

28 de nov de 2010

CINE SINGULAR


Neste segundo dia do CINE SINGULAR (acervo dos melhores filmes de curta-metragem brasileiros pertencentes ao acervo do projeto Porta Curtas da Petrobras), apresentamos uma obra cearense: Rua da Escadinha 162  - de Márcio Câmara. O trabalho é um documentário sobre o Museu Christiano Câmara, que contém mais de 20 mil peças em sua coleção, incluindo discos de vinil, fotografias, revistas e enciclopédias. Christiano, que começou como um simples colecionador, é hoje uma das mais importantes referências culturais em todo o país.

Ficha Técnica :
Ano - 2003
 Duração- 18 min
 Produção Franklin Junior Co-produção Companhia de Imagem, Labocine, Reluz Produções Fotografia Roberto Iuri Roteiro Márcio Câmara Edição Francisco Sérgio Moreira, Claudio Fernandes Som Direto Lênio Oliveira Empresa produtora Euphemia Produções Edição de som Fernando Ariani Direção de produção Franklin Jr. Computação grafica Daniel Leite, IO Comunicação Produção Executiva Márcio Câmara, Secretaria da Cultura do Estado do Ceara, Instituto Dragao do Mar Apoio Link Digital, Casa Amarela Euselio Oliveira, Associação Cearense de Cinema e Video, Video Fundição, Autarquia Municipal de Trânsito, Fuji Filmes Categoria Premiére Mixagem Fernando Fonseca, Rob Filmes Patrocínio Mercadinho São Luiz, Restaurante Boca de Forno, Briba Design, Intergraf   

 Prêmios:
 Melhor Montagem no Cine Ceará 2003
Melhor Direção em Documentário no Cine PE 2003
Melhor Documentário no Cine PE 2003
Melhor Montagem em Documentário no Cine PE 2003
Melhor Roteiro em Documentário no Cine PE 2003
Melhor Documentário no FAM - Florianópolis 2003
Melhor Curta - Júri Popular no Festival do Rio BR 2003
Prêmio Casablanca no Festival do Rio BR 2003
Prêmio Cinemark no Festival do Rio BR 2003
Prêmio aquisição Canal Brasil no Festival Internacional de Curtas de São Paulo 2003
Prêmio Kinoforum no Festival Internacional de Curtas de São Paulo 2003
Pêmio Unibanco de Cinema no Festival Internacional de Curtas de São Paulo 2003elhor Filme no Festival Luso-brasileiro de Curtas de Sergipe 2003
Melhor Som Direto no Catarina Festival de Documentário 2003
Melhor Diretor Estreante em 35mm no Festival de Curtas de Belo Horizonte 2003
Melhor Filme - Júri Oficial no Festival de Curtas de Belo Horizonte 2003
Melhor Filme - Júri Popular no Festival de Curtas de Belo Horizonte 2003
Prêmio Melhor Filme da ABD/MA no Festival Guarnicê do Maranhão 2003
Melhor Documentário no Jornada de Cinema da Bahia 2003   

 Festivais:
 É Tudo Verdade - Festival Internacional de Documentários 2003
Festival de Gramado 2003
Festival Internacional del Nuevo Cine Latinoamericano 2003
Goiânia Mostra Curtas 2003
Mostra de Cinema de Tiradentes 2004
Mostra Internacional do Filme Etnográfico/RJ 2003
Araribóia Cine 2003
Curta Santos 2003
Fenart - Festival Nacional de Artes da Paraíba 2003
Festival Amazonas Filmes 2003
Festival do Filme Documentário e Etnográfico de Belo Horizonte 2003
Mostra Curta Cinema 2003


Bombou na web na semana


Há quase 30 anos o apresentador Silvio Santos caiu em uma pegadinha de uma menina de seu auditório. A brincadeira, uma rima suja com a palavra “bambu”, foi resgatada por algum colecionador e virou sucesso no YouTube poucos anos atrás. Na semana passada, Silvio se vingou, fazendo a mesma piada com a menina Maisa, estrela infantil do canal SBT – felizmente, sem falar o palavrão que encerra o trote. Silvio apenas caiu na gargalhada, acompanhado por seu auditório. O vídeo original tem mais de 2,5 milhões de acessos. A nova versão se aproximou rapidamente dos 400 mil.



Um americano identificado como Michael virou sensação no YouTube por sua incrível habilidade de segurar uma pistola com os pés e atirar. Ele não tem os braços e consegue não só disparar a arma, como também carregá-la de balas depois de deflagrar todos os cartuchos. O vídeo, visto mais de 300 mil vezes, foi postado há um ano e teve sucesso tardio.

  No Campeonato Alemão, Bastian Schweinsteiger, meia do Bayern de Munique, comemorou o gol de empate de seu time contra o Bayer Leverkusen de maneira inusitada. Deu, digamos, uma apalpada nas partes íntimas do companheiro de clube e de seleção alemã Thomas Müller. A “patolada”, como se diz, foi vista mais de 1 milhão de vezes em diversas versões.



 Um dos vídeos mais vistos da semana foi o de uma apresentação dos irmãos dançarinos franceses Les Twins no festival World of Dance, na Califórnia. O estilo deles é uma evolução da dança de rua, popularizada pelo hip-hop americano nos anos 80, com movimentos mais rápidos e coreografados que o habitual.


O garoto pega sua bicicleta e se posiciona para descer uma rampa de skate. Recebe o incentivo do cinegrafista amador: “Pra tu arrumar um patrocínio”. Na primeira descida, tudo corre bem. Na segunda, ele perde o controle e cai de uma altura de 2 metros. O acidente foi visto 150 mil vezes.


Fonte: revista Época