22 de set de 2011

22 de setembro - Dia do (a) Amante
Vejam algumas situações:
Expulsa o juiz!!
Já vi muitos jogadores simularem que foram agredidos para enganar o juiz e provocar cartão ou expulsão do “agressor”. Agora, juiz se fazer de vítima, essa é a primeira vez.  O inusitado aconteceu em Ponta Grossa PR, no jogo no qual  o Operário ganhou de 3 X 0 do Mirassol. Vejam como foi:
“Pôneis malditos”
A polêmica propaganda “Pôneis malditos”,da marca de carros Nissan, se tornou um sucesso absoluto em todo o país. Com mais de 11 milhões de visualizações no You Tube, o anúncio é cotado para ser um dos melhores do ano graças à sua criatividade. Mesmo com toda a repercussão positiva, o Conselho de Autoregulamentação Publicitária (Conar) se posicionou contra a propaganda. Cerca de 30 denúncias chegaram ao conhecimento do órgão, que abriu processo para apurar supostas irregularidades. Uma delas é a associação “inadequada” de figuras infantis com a palavra “malditos”. “Eu acredito que a propaganda brasileira vem passando por um período muito engessado. Um anúncio como este, mais divertido, irreverente, é bom para o departamento de marketing, para as agências, para todas as áreas. A ousadia está sendo recompensada espontaneamente”, disse Manir Fadel, vice-presidente de criação da Lew’Lara/TBWA, agência que desenvolveu a peça. No entanto ele não quis comentar sobre o posicionamento do Conar.

Fonte: revista Imprensa 

21 de set de 2011

Charge de Néo
Machado de Assis “branco” é retirado do ar
Por ter utilizado  um ator de cor branca, interpretando Machado de Assis, a Caixa Econômica tirou do ar o comercial criado pela agência Borghierh que viaja no tempo para mostrar que até os “imortais” foram correntista da Caixa. Sendo mulato o escritor de Memórias Póstumas de Brás Cubas e de outros clássicos da literatura, além de fundador da Academia Brasileira de Letras, o comercial  foi suspenso após protestos na Internet e um pedido formal da Seppir (Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial), órgão do governo federal com status de ministério. Na nota oficial a Caixa pede “desculpas a toda a população e, em especial, aos movimentos ligados às causas raciais, por não ter caracterizado o escritor, que era afro-brasileiro, com sua origem racial”.


20 de set de 2011


CINE SINGULAR – O  curta do dia
Eletrodoméstica
Sinopse
 Classe média, anos 90, 220 Volts.    
Gênero: Ficção ( Conteúdo Adulto)
Diretor: Kleber Mendonça Filho
 Elenco: Gabriela Souza, Magdales Alves e Pedro Bandeira
 Ano: 2005
 Local de Produção: PE
 Ficha Técnica
Fotografia Roberto Santos Filho Roteiro Kleber Mendonça Filho Som Direto Daniel Bandeira e Claudio N Direção de Arte Juliano Dornelles Empresa(s) produtora(s) Ruptura Cinematográfica, CinemaScópio Edição de som Kleber Mendonça Filho Produção Executiva Roberto Santos Filho, Leo Falcão, Lua Silveira, Carol Ferreira e Emilie Lesclaux Montagem Kleber Mendonça Filho  João Maria Informações cedidas por Kinoforum   
  Prêmios
Prêmio Especial do Júri no Cine de Las Americas International Film Festival (Texas) 2006
Melhor Atriz no Cine PE 2006
Melhor Curta - Júri Popular no Cine PE 2006
Melhor Curta - Prêmio da Crítica no Cine PE 2006
Melhor Filme no Festival de Cinema de Huesca 2006
Prêmio Especial do Júri no Festival de Hamburgo 2006
Melhor Curta - Júri Popular no Festival de Tiradentes 2006
Os 10 Mais - Escolha do Público no Festival Internacional de Curtas de São Paulo 2005
Prêmio aquisição Canal Brasil no Festival Internacional de Curtas de São Paulo 2005
Prêmio Cachaça Cinema Clube no Festival Internacional de Curtas de São Paulo 2005
Melhor Curta no Festival Internacional de Curtas do Rio de Janeiro - Curta Cinema 2005
Melhor Curta - Júri Popular no Festival Internacional de Curtas do Rio de Janeiro - Curta Cinema 2005
Melhor Curta - Prêmio da Crítica no Festival Internacional de Curtas do Rio de Janeiro - Curta Cinema 2005
Melhor Curta no Festival Luso-brasileiro de Curtas de Sergipe 2005
Melhor Curta - Prêmio da Crítica no Festival Luso-brasileiro de Curtas de Sergipe 2005
Melhor direção no Festival Luso-brasileiro de Curtas de Sergipe 2005
Prêmio Cine-Clubes no Festival Luso-Brasileiro de Santa Maria da Feira 2005
Melhor Atriz no Festival de Curtas de Belo Horizonte 2005
Melhor Produção Audiovisual de São Carlos no Festival de Curtas de Belo Horizonte 2005
Prêmio do Público no Festival de Curtas de Belo Horizonte 2005
Melhor Curta - Júri Popular no Festival Mix Brasil 2005
Melhor Atriz no Guarnicê de Cine e Vídeo 2005
Melhor Trilha Sonora no Guarnicê de Cine e Vídeo 2005
Melhor Curta no Tabor Film Festival 2006   
Festivais
Alucine - Festival de cinema latino de Toronto 2006
Festival de Clermont-Ferrand 2005
Festival de Huesca 2006
Festival Internacional de Rotterdam 2006
Goiânia Mostra Curtas 2005
Exground Filmfest 2006
LA Latino Film Fest 2006
Rencontres Cinémas dAmerique Latine de Toulouse 2006
Uppsala International Short Film 2006

Rápida no gatilho
Detalhismo apurado
Joe Fenton é um ilustrador que prima pelo detalhismo e controle de luz nos seus trabalhos. Em seu site “About me” ele mostra mais criações.

19 de set de 2011

Tem eleição? Ele está dentro...
Conheçam o pior goleiro do mundo...
Tancredo, a travessia
A trajetória de Tancredo Neves (1910-1985) é esmiuçada neste documentário que revisita diversas páginas cruciais da história do Brasil que contaram com a decisiva intervenção do hábil político mineiro. Examina-se suas ligações com Getúlio Vargas, a quem apoiou até o fim; suas gestões para permitir a posse de João Goulart no clima instável após a renúncia de Jânio Quadros; e também seu trânsito junto ao marechal Humberto de Alencar Castello Branco, o primeiro presidente militar. Da mesma forma, traça-se sua importância na tarefa de organizar a oposição ao regime militar, como um dos fundadores do MDB, e, anos depois, como um dos participantes da Campanha das Diretas, ao lado de Ulysses Guimarães. Amigos e colaboradores relembram sua figura e o trágico episódio da doença que o impediu de tomar posse na Presidência, em 1985. (You Tube)

Sarney – a erradicação
da miséria no Maranhão
Quando tomou posse em 1966, no governo do Maranhão, no dia da posse, José Sarney fez um discurso inflamado, prometendo que ia acabar com a miséria em seu estado. Gláuber Rocha até andou ganhando dinheiro quando fez um documentário sobre as promessas do político mentiroso.
O povo do Maranhão continua paupérrimo e Sarney continua mandando no Planalto Central do país.  
Novo disco de Marisa Monte
Está bombando no You Tube, a primeira faixa do novo disco de Marisa Monte. Liberado por ela para a internet, Ainda Bem  é dela em parceria com Arnaldo Antunes.
Escutem:

18 de set de 2011

"Aula" de história
E a prefeita reinventou a participação de Tiradentes