11 de fev de 2010

Registro fotográfico da Capital cearense feito por Amelia
Amelia passeando pelas ruas de Fortaleza




Amelia Earhart:
uma mulher à frente
do seu tempo

A aviadora Amelia Earhart, personagem do filme sobre a suas - em cartaz nos cinema locais - fez escala na Capital cearense, em 1937 quando realizou voo ao redor do mundo e fez fotos de Fortaleza. No mês seguinte, ela morreu, em condições misteriosas, quando sobrevoava o Pacífico. Enquanto o mistério não é esclarecido, dezenas de teorias continuam dominando. Uma das mais difundidas é que Amelia teria sido enviada como espiã do governo americano e foi capturada e morta pelos japoneses. Outra diz que ela teria voltado, com identidade falsa, para os Estados Unidos. A mais famosa aviadora de todos os tempos foi também líder na luta pelos direitos femininos, empresária, designer de moda e amante anticonvencional. Agora, a mulher-lenda alça voo no cinema, num filme estrelado por Hillary Swank.

Sinopse do filme

De Mira Nair. Com Ewan McGregor, Hilary Swank, Mia Wasikowska, Richard Gere, Christopher Eccleston, Joe Anderson.Hilary Swank interpreta a aviadora, Amelia Earhart, símbolo da liberdade americana, que tem como parceiro George Putnam, seu editor e amante, com quem mantém um relacionamento tempestuoso, movido pela ambição, e por um grande amor, cujo vínculo não consegue ser quebrado nem mesmo por um breve romance apaixonado entre Amelia e Gene Vidal. Drama. 115 minutos. 12 anos. | UCI Iguatemi 07: 19h30.

Google street view
em uma pista de esqui

Nas novas opções do Google Street View – as cidades de Whistler e Vancouver, no Canadá – não é possível ver exatamente uma “rua”, como diz o nome da ferramenta (street, em inglês), e sim montanhas e pistas de esqui cheias de neve. Vancouver e Whistler são as duas sedes das Olimpíadas de Inverno de 2010, e o Google, com o auxílio de um trenó motorizado, levou o Street View das ruas direto para o meio das montanhas em que serão realizadas as competições. Algumas das melhores imagens estão aqui, aqui e aqui.

Fonte: Revista Época

e

9 de fev de 2010

Peço desculpas aos internautas que visitam este blog por conta da parada que fui obrigado a fazer devido a problemas na linha do meu telefone e consequentemente do Velox. Desde o último sábado que meu telefone está mudo. Já liguei quase uma centena de vezes para a Oi e sempre escuto das atendentes que o problema na rede 'vai ser resolvido nas próximas horas'. Só que até agora, necas.
Essa tal de Oi é um porre.
Neste momento estou blogando de uma Lan house...
Gari pede indenização
por comentário de Boris Casoy
O polêmico comentário de Boris Casoy sobre dois garis rendeu mais uma ação judicial contra o apresentador do Jornal da Band e a emissora. Demilson Emidio dos Santos, que trabalha como gari na cidade de Campina Grande, na Paraíba, pede indenização por danos morais.“Boris Casoy trouxe ao promovente, bem como a toda sua família, danos profundos. Os seus familiares perceberam o quanto o renomado jornalista, formador de opinião pública, pensa a respeito de tão nobre e indispensável profissão”, diz a ação, ajuizada no dia 28/01 na 8ª Vara Cível da Comarca de Campina Grande/PB.No dia 31/12/2009, Casoy, sem saber que o microfone estava aberto, fez uma declaração sobre o trabalho dos garis. "Que m... dois lixeiros desejando felicidades do alto das suas vassouras. Dois lixeiros... O mais baixo da escala de trabalho", disse, na ocasião.“Na contramão da época de confraternização, o Sr. Boris Casoy trouxe ao promovente a sensação de impotência, desvalorização humana e humilhação”, diz a ação.O apresentador se desculpou pela declaração, mas mesmo assim enfrenta outras três ações judiciais, sendo uma delas criminal. A Bandeirantes é citada em duas delas.
Entidades entram com
três ações contra
Boris Casoy e Band
O Sindicato dos Trabalhadores de Empresa de Prestação de Serviço de Asseio e Conservação e Limpeza Urbana de São Paulo (Siemaco) e a Federação Nacional dos Trabalhadores em Serviços, Asseio e Conservação Limpeza Urbana, Ambiental e Áreas Verdes (Fenascom) entraram com três ações contra o jornalista Boris Casoy, sendo uma delas criminal. Em duas ações, a Band também é citada.Contra jornalista e emissora, as entidades ingressaram com ações de reparação civil em nome dos dois garis, Francisco Gabriel e José Domingos de Melo, que após desejarem feliz ano novo ao final de uma reportagem, motivaram a declaração de Boris. A outra ação contra a empresa e o jornalista é de indenização por danos morais em favor de toda a categoria. A terceira ação, essa somente contra o apresentador, é por crime de preconceito. O valor do ressarcimento não foi estipulado pelo advogado, que deixou a decisão ao juiz que analisará o caso.“A Fenascom já entrou com uma ação de indenização em prol dos mais de 350 mil trabalhadores que foram ofendidos. Agora vamos propor a ação criminal e de reparação civil aos dois garis”, explicou Francisco Larocca, advogado que cuida do caso.No dia 31/12, em um vazamento de áudio durante o jornal, Boris disse que os garis apresentados em uma reportagem estavam “no mais baixo na escala de trabalho”. No dia seguinte o apresentador pediu desculpas ao vivo, mas o caso ganhou repercussão nacional.Sobre a declaração do jornalista, Larocca diz que nunca viu um fato parecido. “De uma pessoa renomada e conhecida no meio jornalístico, é a primeira vez que vejo. Essa classe é bem reconhecida pela sociedade pelo serviço que presta, por isso nunca vimos uma ofensa assim”, declarou.
Fonte: Comunique-se
Vejam o polêmico comentário do homem que costuma dizer
o bordão 'Isso é uma vergonha':

Copa do mundo
Filó, o primeiro
brasileiro
campeão
de futebol

A seleção brasileira de futebol formada por Pelé, Garrincha, Nilton Santos, Didi, Zagalo e cia foi o time brasileiro a conquistar pela primeira a Copa do Mundo, em 1958, na Suécia. Esse fato histórico é de conhecimento de todos. Agora, poucos sabem que aqueles jogadores espetaculares não foram os primeiros brasileiros a levantar a taça Jules Rimet.
Anfilóquio Guarisi, conhecido como Filó, jogador filho de um presidente da Portuguesa, de São Paulo, tinha mãe italiana, foi campeão pela Itália, na Copa de 1934. O que aconteceu foi o seguinte:por conta de um desentendimente entre os dirigentes das ligas paulista e carioca, nenhum atleta pertencente a times de São Paulo foi convocado. Como tinha cidadania italiana, e decepcionado, Filó, embarcou para a Europa e lá virou Guarisi, foi campeão do mundo e o primeiro brasileira a pôr as mãos na taça.