10 de set de 2011



Linda essa fotografia, não? Então olhe o vídeo abaixo e surpreenda-se. Garanto que você vai achá-la BEM mais legal. 




 (Deu no Bombou na web)

9 de set de 2011


CINE SINGULAR – O curta do dia
Amassa Que Elas Gostam
Sinopse
  Mulher solitária e casta descobre o amor de forma muito pouco convencional. Ao entrar, por engano, em um cinema pornô, se apaixona pelo protagonista, um atleta sexual feito de massa de modelar. Uma relação atípica que leva a um desfecho dramático e surpreendente.
Gênero: Animação ( Ficção)
 Diretor: Fernando Coster
 Elenco: Malu Bierrenbach e Nuno Leal Maia
 Ano 1998
 Local de Produção: SP
 Ficha Técnica
Produção Sérgio Cotrim e Leila Bourdokan Fotografia Jacob Solitrenick e Marcio Langeani Roteiro F. Coster, R. Haber, J. R. Torero e F. Bonassi Edição Cristina Amaral Som Direto Luiz Adelmo Direção de Arte Billy Castilho e Jejo Cornelsen Animação Fernando Coster Trilha original Laércio de Freitas Edição de som Franciso Mosquera Cenografia Jejo Cornelsen, Beth Bottecchia, Eduardo Paiva Figurino Du Piran e Juca Lara   
Prêmios
Melhor Atriz no Festival de Brasília 1998
Melhor Filme no Festival de Brasília 1998
Prêmio Especial de Animação no Festival de Gramado 1999    

Fala sério
Se cada brasileiro tivesse a consciência político-social do pedreiro e artista Peteleco da Viola, as coisas certamente seriam melhores, pelo menos na conscientização do povo.  O músico amazonense não faz sucesso na TV, nas emissoras de rádio ou em shows. Não, Peteleco está na rede social com mais de 166 mil acessos no You Tube, com a sua música Fala Sério.


7 de set de 2011

Imperdível ensinamento
Qualquer um pode se transformar num baita de um pandeirista. É só estabelecer metas, constância e ir além das expectativas. Na vida é assim também.

6 de set de 2011

Hoje, 6 de setembro é o dia do Sexo...
CINE SINGULAR – O  curta do dia
Alguma Coisa Assim
Sinopse
Caio e Mari, dois adolescentes, saem à noite pelas ruas de São Paulo em busca de diversão. Entre sons e silêncios, descobrem mais sobre si mesmos.
Gênero: Ficção
 Diretor: Esmir Filho
 Elenco: André Antunes, Caroline Abras e Daniel Tavares
 Ficha Técnica
Fotografia Marcelo Trotta Roteiro Esmir Filho Edição Esmir Filho Direção de Arte Marcelo Escanuela Animação Bruno Mazzilli Empresa(s) produtora(s) Ioiô Filmes Som Geraldo Ribeiro Edição de som Luiz Adelmo, Edilson Martins e Sérgio Shao Câmera Marcelo Trotta Direção de produção Sheila Spett Produção Executiva Lorenzo Giunta Música Luiz Macedo   
  Prêmios
 Melhor roteiro para curta-metragem na Semana Internacional da Crítica no Festival de Cannes 2006
Prêmio Especial do Júri no Festival de Cinema Iberoamericano de Huelva 2006
Melhor Atriz no Festival de Gramado 2006
Melhor direção no Festival de Gramado 2006
Melhor Filme no Festival de Gramado 2006
Melhor Filme - Júri Popular no Festival Internacional de Cinema de Kiev 2006
Melhor direção no Curta Santos 2006
Melhor Curta no Festival de Biarritz Cinemas et Cultures d'Amerique 2006
Melhor Curta brasileiro no Prêmio Itamaraty 2006   
 Festivais
  Curta Cinema - Festival Internacional de Curtas do Rio de Janeiro 2006
Festival de Atibaia Internacional do Audiovisual 2007
Festival de Cork 2006
Festival Internacional de Curtas de São Paulo 2006
Festival Luso-brasileiro de Curtas de Sergipe 2007
Festival Luso-Brasileiro de Santa Maria da Feira 2006
Mostra de Cinema de Tiradentes 2007
Mostra Internacional de Cinema de São Paulo 2006
Rencontres Cinemas Amérique Latine de Toulouse 2007
Vitória Cine Vídeo 2006
Curta nas Telas 2007
Festival de Cinema de Campo Grande 2007
Festival de Curtas de Bruxelas 2007
Festival de Dresden 2007
Festival de Filme Internacional Kino Pavasaris 2007
Festival Internacional de Cinema DaKino 2006
Festival Internacional de Cinema de Los Angeles 2006
Festival Internacional de Cinema de Miami 2007
Festival Internacional de Cinema de Thessaloniki 2006
Festival Internacional de Cinema Gay e Lésbico das Ilhas Canárias 2007
Festival Latino de Filme de São Diego 2007
Festival Mix Brasil 2006
Mostra Londrina de Cinema 2006
Semana Internacional de curta metragens de São Roque 2007
Scanner já era
A Wacom apresenta Inkling, uma caneta novo desenho digital que capta uma imagem digital do seu trabalho quando você faz um esboço com a ponta esferográfica em qualquer caderno ou um pedaço de papel padrão. O aparelho tira do papel o que vc estiver desenhando direto para o computador, sem necessidade de scanner. E ainda poderá fazer isso em qualquer lugar, longe de um computador.
Vejam como funciona a novidade:

5 de set de 2011

Google homenageia Freddie Mercury
No seu doodle (rabisco da capa), o Google está fazendo, hoje,  uma belíssima homenagem a Freddie Mercury (1946/1991), caso se vivo fosse estaria completando 65 anos.  

Pum azeda relação entre Luxa e jogadores

A gozação é geral contra o meu Mengão. Tudo por causa de um peido disparado por um jogador, durante a preleção antes do treinamento no último sábado. A péssima atuação do time no revés de 3 a 1 para o Bahia, no Engenhão, pode ter sido consequência da rusga entre o comandante e seus atletas.  Ao ouvir o ruído facilmente identificável, alguns jogadores teriam começado a rir, o que aumentou ainda mais a ira do treinador. Luxa se retirou e afirmou que só iria prosseguir se o flatulento fosse apontado, mas ninguém quis assumir o papel de delator.

Dica – DVD
Zimbo Trio
Amilton Godoy (piano), Luiz Chaves (contrabaixo) e Rubens Barsotti (bateria) são referências da música instrumental brasileira de qualidade. Formado em 1964, com influências que iam do samba e do jazz ao clássico, o Zimbo Trio acompanhou cantoras como Elizeth Cardoso – com quem gravou um sensacional disco ao vivo em 1968 – e Elis Regina. Em carreira solo, seus integrantes expandiram a sonoridade da bossa nova, estilo que praticavam no início de carreira, ao incorporar arranjos de cordas e metais. O lançamento do selo Discobertas traz seis discos do Zimbo Trio gravados entre 1964 e 1969. O repertório inicial era centrado nos bossa-novistas  - caso de Inútil Paisagem e Garota de Ipanema, ambas de Tom Jobim. Já os trabalhos seguintes incluem compositores como Francis Hime e Edu Lobo, além de gêneros musicais como o jequibau, espécie de samba tocado em compasso diferente. (Dica da Veja)


O Zimbo Trio acompanhando Elizeth Cardoso  

CINE SINGULAR – O  curta do dia
Dossiê Rê Bordosa
Fama? Ego Inflado? Espírito de Porco? Quais os reais motivos que levaram Angeli a matar Rê Bordosa, sua mais famosa criação? Este documentário em animação stopmotion investiga este vil crime.
Gênero Animação: Conteúdo Adulto
 Diretor: Cesar Cabral
 Ano: 2008
Local de Produção: SP
Ficha Técnica
Fotografia Marcelo Trotta Roteiro Cesar Cabral e Leandro Maciel Edição Cesar Cabral e Leandro Maciel Som Direto Guile Martins Direção de Arte Daniel Bruson Animação Cesar Cabral Trilha original Cláudio Augusto Edição de som Eduardo Santos Mendes Direção de produção Anália Tahara Produção Executiva Carol Scalice Argumento Carla Gallo Assistente de edição Rodrigo Lorenzetti, Fernanda Oliveira Direção de Fotografia Marcelo Trotta Modelagem Olyntho Tahara Dublagem Paulo César Pereio (Bibelô), Grace Gianoukas (Rê Bordosa), Laert Sarrumor (Bob Cuspe) Mixagem José Luiz Sasso Montagem Cesar Cabral e Leandro Maciel Cenários Olyntho Tahara Locução Lena Whitaker e Odayr Baptista Entrevistados Tales Ab'Saber, Paula Madureira, Angeli, Laerte Coutinho, Toninho Mendes e Márcia Aguiar Produção de Finalização Camila Dipold Bonecos Olyntho Tahara   
 Prêmios
Melhor Animação Brasileira no Anima Mundi 2008
Melhor Filme no Anima Mundi 2008
Prêmio aquisição Canal Brasil no Anima Mundi 2008
Melhor Direção de Arte no Brazilian Film Festival of Miami 2009
Melhor Roteiro no Cine PE 2008
Melhor Trilha Sonora no Cine PE 2008
Melhor Curta - Júri Popular no Curta Brasil - São Paulo Film Commission 2009
Prêmio do Júri Popular no Curta Cinema - Festival Internacional de Curtas do Rio de Janeiro 2008
Menção Honrosa no É Tudo Verdade - Festival Internacional de Documentários 2008
Menção especial no Expotoons 2009
Melhor Animação no FAM - Florianópolis 2009
Melhor Curta em 35mm no FAM - Florianópolis 2009
Melhor Trilha Sonora no FAM - Florianópolis 2009
Melhor Animação no FENAVID - Festival Internacional de Vídeo 2010
Melhor Animação no Festival Cultural de Cinema de São Simão 2010
Melhor direção no Festival de Atibaia Internacional do Audiovisual 2009
Melhor Animação no Festival de Cinema de Campina Grande 2008
Prêmio Rômulo e Romero no Festival de Cinema de Campina Grande 2008
Menção Honrosa no Festival de Cinema de Huesca 2009
Melhor Animação Internacional no Festival de Cinema de Viña del Mar 2008
Melhor Montagem no Festival de Gramado 2008
Melhor Roteiro no Festival de Gramado 2008
Prêmio do Júri Popular no Festival Internacional de Curtas de Belo Horizonte 2008
10 Melhores Curtas Brasileiros do Público no Festival Internacional de Curtas de São Paulo 2008
Prêmio CTAV no Festival Internacional de Curtas de São Paulo 2008
Prêmio Espaço Unibanco no Festival Internacional de Curtas de São Paulo 2008
Melhor Animação - 3º Lugar no Festival Internacional del Nuevo Cine Latinoamericano 2008
Melhor Filme - Júri Oficial no Festival Nacional de Animação Locomotiva 2009
Melhor Filme - Júri Popular no Festival Nacional de Animação Locomotiva 2009
Melhor Curta brasileiro no Festival Paulínia de Cinema 2008
Prêmio da Crítica no Festival Paulínia de Cinema 2008
Prêmio do Júri Popular no Festival Paulínia de Cinema 2008
Melhor Curta Internacional no GALLO VERDE - Festival Internacional de Tematica Sexual 2010
Melhor Curta no Grande Prêmio Canal Brasil 2009
Melhor Animação no Grande Prêmio Vivo do Cinema Brasileiro 2009
Menção especial no Jornadas de Cine y Video Independiente - UNCIPAR 2010
Melhor Curta de Animação no Latino Film Festival 2010
Melhor Curta - Júri Popular no Mostra de Cinema de Tiradentes 2009
Menção Honrosa no Ourense International Film Festival 2009
Melhor Curta - Jurí Oficial no Amazonas Film Festival 2008
Melhor Filme no Curta Canoa 2008
Melhor Som no Curta Santos 2008
Melhor Curta - Júri Popular no Curta-se - Festival Luso-Brasileiro de Curtas Metragens de Sergipe 2009
Melhor Curta 35mm no Curta-se - Festival Luso-Brasileiro de Curtas Metragens de Sergipe 2009
Melhor Curta - Júri Popular no FANTASPOA - Festival Internacional de Cinema Fantástico 2009
Melhor Curta brasileiro no FANTASPOA - Festival Internacional de Cinema Fantástico 2009
Melhor Curta - Jurí Oficial no FestCine Pantanal 2009
Melhor Curta - Júri Popular no FestCine Pantanal 2009
Melhor Curta no Festival de Artes Audiovisuales de La Plata - FESAALP 2009
Melhor Curta de Animação no Festival de Artes Audiovisuales de La Plata - FESAALP 2009
Melhor direção no Festival de Cinema Agulhas Negras 2009
Melhor direção no Festival de Cinema e Vídeo de Cuiabá 2009
Melhor direção no Festival do Paraná de Cinema Brasileiro e Latino 2008
Melhor Roteiro no Festival do Paraná de Cinema Brasileiro e Latino 2008
Prêmio do Júri Popular no Festival do Paraná de Cinema Brasileiro e Latino 2008
Melhor Animação no Festival Guarnicê de Cinema do Maranhão 2009
Melhor direção no Festival Guarnicê de Cinema do Maranhão 2009
Melhor Direção de Arte no Festival Guarnicê de Cinema do Maranhão 2009
Melhor Filme Nacional - Júri técnico no Festival Guarnicê de Cinema do Maranhão 2009
Melhor direção no Granimado Festival Brasileiro de Animação 2008
Melhor Animação no Los Angeles Brazilian Film Festival 2009
Menção Honrosa no Mostra Londrina de Cinema 2008
Melhor Curta no Prêmio FIESP/SESI do Cinema Paulista 2009
Melhor Animação no Santa Maria Vídeo e Cinema 2008
Melhor Curta - Júri Popular no Santa Maria Vídeo e Cinema 2008
Melhor Desenho de Som e Trilha Sonora no Santa Maria Vídeo e Cinema 2008
Melhor Curta no ANIMAGE - I Festival Internacional de Cinema de Animação de Pernambuco 2008
Melhor Curta de Animação no Cineme-SE 2009
Melhor Animação no Festival de Cinema Curta Amazônia 2010
Melhor Direção de Arte no Festival de Cinema Curta Amazônia 2010
Menção Honrosa no Festival de Cinema de Triunfo 2009  

Rock in Rio – lembranças amargas

Alguns artistas brasileiros não guardam boas memórias do Rock in Rio que começa no próximo dia 23 e vai até o dia 2 de outubro próximo. Responsáveis pela abertura de espetáculos de roqueiros e bandas consagradas mundialmente, os artistas penam diante de plateias ávidas em ver seus grandes ídolos. Lobão, Erasmo Carlos, Paralamas do Sucesso, Pato Fu, Pepeu Gomes comeram o pão que o diabo amassou. Em 2001, Carlinhos Brown foi vaiado e apredejado por garrafas d’água, quando provocou a plateia, composta principalmente de fãs de heavy metal.